ESTUDO SOBRE SALVAÇÃO – PARTE 2


A GRAÇA DE DEUS – João 1.15-18
            Continuando nosso estudo sobre salvação, agora falaremos sobre a graça de Deus para salvar o pecador.
Esta graça relacionada a salvação é a atitude (ou provisão) graciosa do Senhor para com o indigno transgressor de sua vontade.
            Quando Adão e Eva pecaram, tornaram-se merecedores de punição e separação eternas da parte de Deus (Gn 2.17). Do mesmo modo quando os seres humanos hoje pecam tronam-se sujeitos a ira de Deus e a punição eerna (Rm 6.23). Mas Deus por sua Graça os chama e costura para eles roupas de peles e os veste (Gn 3.21)
            Graça é o favor que dispensa ou se recebe. Favor que os homens não merecem, mas que Deus livremente lhes concede. Esta envolve outros assuntos tais como: o Perdão; a Salvação; a Regeneração; o Arrependimento; e o Amor de Deus. É traduzida centenas de vezes como “misericórdia” e dezenas de vezes como “bondade, longanimidade”, etc. Portanto a graça é um favor desmerecido da parte de um superior a um inferior. É ser acolhido com benevolência.
            Em Efésios 2.4-8, vemos que o pecador está morto, e nesta condição não pode fazer nada. Como poderia ele mesmo efetuar sua própria ressurreição? Tudo é pela graça, para que o homem não tenha do que se gloriar.

TRÊS ASPÉCTOS DA SALVAÇÃO:
1-      JUSTIFICAÇÃO
O termo justificação nos faz lembrar um tribunal, onde o homem culpado e condenado perante Deus é absolvido e declarado justo. Esta aceitação é um dom gratuito de Deus e posto a nossa disposição mediante a fé em Cristo (Rm 3.21-26). Apesar de um passado pecaminoso e de imperfeições no presente, o crente goza de completa e segura posição para com Deus.
“Justificação é um ato livre da graça de Deus pelo qual Ele perdoa todos os nossos pecados e nos aceita como justos aos seus olhos somente por nos ser imputada a justiça de Cristo, que se recebe pela fé” - Myer Pearlman
            Como pode Deus tratar o pecador como pessoa justa? Resposta: Deus lhe provê a justiça! Cristo ganhou essa justiça por nós, através de sua morte expiatória. Como o corpo necessita de roupa a nossa alma necessita de caráter. Como precisamos de uma roupa adequada para nos apresentar decentemente em público, assim precisamos vestir uma roupa de um caráter perfeitamente justo para apresentar-se diante de Deus. As vestes do pecado estão sujas e rasgadas (Zac 3.1-5; Is 64.6) Lembrou das folhas de figueira que Adão e Eva fizeram para si? (Gn 3.7).
            Então Deus imputa (Levar à conta de alguém as conseqüências do ato de outrem). As conseqüências de nossos pecados foram levadas à conta de Cristo, assim como as conseqüências da obediência de Cristo foram levadas à conta do crente. Ele vestiu de vestes de pecado para que nós pudéssemos nos vestir de seu manto de justiça (Isa 61.10).
            Cristo pagou por nossa culpa, satisfez a lei tanto por obediência como por sofrimento, tornou-se nosso substituto, de maneira que, estando unidos com Ele pela fé, sua morte torna-se nossa morte, e sua obediência torna-se nossa obediência (Gl 2.16; Gl 3.13) Toda dívida foi paga! – Col 2.12-14

REGENERAÇÃO
            Regeneração é o ato divino que concede ao penitente que crê, uma nova vida espiritual. É o novo nascimento – João 3.3-8
            Somos passivos na regeneração, como um bebê é passivo no seu nascimento (todo o trabalho é da mãe). Em João 1.13 fica claro que os filhos de Deus são os que nasceram de Deus e que a vontade humana não realiza esse tipo de nascimento.
            O Espírito Santo é o agente especial da regeneração. Ele nos molda conforme sua vontade e nos imputa o caráter de Deus. É Deus fazendo o homem pecador nascer de novo, conforme seu padrão de justiça e caráer. (1Jo 3.9). Somos isentos do pecado contínuo, o pecado se torna um acidente. Uma pessoa regenerada é uma pessoa obediente a Cristo e às Escrituras (1Jo 2.29). Uma pessoa regenerada:
AMA – 1Jo 4.7
VENCE O MUNDO – 1Jo 5.3-4
TEM PROTEÇÃO CONTRA O DIABO – 1Jo 5.18; 1Jo 4.4
TEM O FRUTO DO ESPÍRITO – Gl 5.22-23 (Conhecemos falsos profetas pelos seus frutos – Mt 7.15-20)



SANTIFICAÇÃO: Hb 12.14
            Santificação significa:
1-      Separação: Santidade representa aquilo que está em Deus que o torna separado de tudo quanto seja terreno e humano, isto é, sua perfeição moral absoluta e sua divina majestade.
2-      Dedicação: Estamos separados do pecado, mas também inteiramente dedicados a Deus.

A santificação é prática e progressiva. Todos os cristãos são separados para Deus em Jesus Cristo, e desta separação surge a nossa responsabilidade de viver para Ele. O crente deve esforçar-se sempre para estar conforme a imagem de Cristo.
Ela começa na regeneração com uma mudança moral em nossa vida, porque uma vez nascidos de novo não podemos continuar peando como um hábito ou padrão de vida, porque o poder da nova vida espiritual em nós impede-nos de render-nos a uma vida de pecados. Este primeiro passo de santificação nos faz mortos para o pecado (Rm 6.11-14) Fomos libertados do pecado (Rm 6.18) – Estar morto para o pecado envolve o poder de superar os atos ou padrões do comportamento pecaminoso na vida de uma pessoa (Rm 6.12-13)
Obs: Nunca poderemos dizer: Estamos completamente livres do pecado – porque nossa santificação nunca estará completa, mas por um outro lado o cristão nunca poderá dizer: Este pecado me derrotou, ou, eu desisto, ou não posso mudar, etc. Dizer estas coisas é afirmar que o pecado saiu vitorioso, é admitir a derrota e deixar que o pecado reine em nosso corpo (Rm 6.14).
A santificação aumenta por toda a vida, é um processo contínuo por toda a nossa vida.(Fp 3.9-14)
Ela será perfeita na nossa morte, quando teremos nossos corpos transformados, pois nesta vida “Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque” Ecl 7.20
“De fato, quanto mais santificada for a pessoa, mais conformada ela será à imagem de seu Salvador e tanto mais rejeitará a cada falha para conformar-se à santidade de Deus. Quanto mais profunda for sua percepção da majestade de Deus, tanto maior a intensidade de seu amor por ele, quanto mais persistente seu anseio pela obtenção do prêmio do supremo chamado de Deus em Cristo Jesus, tanto mais consciente será da gravidade do pecado que permanece e tanto mais pungente será sua abominação por ele...” Wayne Grudem


                                                           Deus Abençoe,

                                                                          Pr. Fabiano Alvarenga

Bibliografia:
Teologia Sistemática Pentecostal – CPAD
Teologia Sistemática Atual e Exaustiva – Wayne Grudem – Vida Nova
Conhecendo as doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman
Bíblia de Revista e Corrigida – SBB

Comentários

martins111 disse…
Primeiramente ao adentrar nesta página reconheço seu valor e a importância de seu autor(a) para a nobre causa do Senhor Jesus Cristo.
Dito isso, quero convidar você que está lendo estas minhas palavras, a prestar um pouco mais de atenção as revelações do Espírito Santo Verdadeiro em nossos dias. Por se tratar de um assunto de interesse universal, pediria sua amável atenção, em uma breve, mais com certeza, produtiva visita ao nosso blog, onde estão depositadas Revelações do Senhor Jesus Cristo, para as quais peço encarecidamente que nos ajude a divulgar. Pois estamos vivenciando um memento muito sensível da palavra profética. Desde já suplico as bênçãos do Pai, do Filho e do Espírito Santo Verdadeiro sobre todo aquele que atender esse nosso chamado em nome do Senhor Jesus Cristo. Clique em martins111 - João Joaquim Martins. OU http://joaorevela.blogspot.com/

Postagens mais visitadas deste blog

As portas do Inferno não prevalecerão contra a Igreja

Escravo da Orelha furada

A "noiva" está doente às vésperas do casamento!!!!